D-Link unifica áreas de varejo e distribuição no Brasil.

3, março, 2010 Sem comentários

A D-Link, líder mundial no fornecimento de soluções de redes, segurança, armazenamento de dados e vigilância IP, anuncia a criação de uma nova área de negócios em sua operação brasileira, denominada Consumer Business Unit. A partir desta iniciativa, que consiste na unificação das áreas de varejo e distribuição, a D-Link pretende aumentar em 45% suas vendas no varejo até o final de 2010.

A nova área já nasce com a linha de produtos voltada ao mercado de consumo totalmente renovada. São novas versões de equipamentos 3G, câmeras IP, wireless, switches, servidores de impressão e firewall. “Desde meados do ano passado, iniciamos os lançamentos de diversos produtos, cujos apelos são design e qualidade”, diz Victor Proscurchin, diretor comercial da Unidade de Volume na D-Link Brasil.

Também chamada de Volume, a nova unidade de negócios tem por objetivos apoiar as revendas e distribuidores na geração de demanda e no abastecimento dos produtos D-Link, além de aproximar ainda mais a empresa do consumidor final. “Para criarmos diferenciais ao canal de vendas, apostaremos na qualidade do atendimento e suporte ao parceiro. Ao mesmo tempo, intensificaremos nossa presença no ponto de venda e iniciaremos um trabalho forte para abordar o consumidor fora da loja, antes da decisão de compra ou gerando esta necessidade”, explica Proscurchin.

A nova área incrementará as ações de marketing da empresa e fortalecerá as parcerias já existentes para distribuição e revenda. Também está prevista a captação de novos parceiros de negócios durante o ano para promover a expansão geográfica da D-Link no segmento de informática, principalmente em regiões pouco exploradas.

A D-Link também inicia uma série de treinamentos comerciais para capacitação do canal, juntamente com atuação multicanal a partir da unificação da política de preços – que anteriormente era independente nas áreas de distribuição de varejo –, de modo a garantir a rentabilidade financeira para toda a base de parceiros. “Com um discurso mais alinhado, também teremos uma efetividade maior na comunicação com o usuário final, que terá informações mais simples e direcionadas de acordo com as suas necessidades”, ressalta o diretor da D-Link.

A Unidade Consumer Business Unit inicia a operação com uma base composta por quatro distribuidores da categoria Master (ATC, Alcatéia, CNT Brasil e Network 1) e nove distribuidores da categoria Associados (Handytech, Isonic, Local X, Martins, Mazer, N3, Nagem, Pauta e SND). Além disso, possui cem revendas da categoria Master e 200 revendas da categoria Specialist.

No comando – Victor Proscurchin, que trabalha na D-Link desde 2002, é quem irá comandar a nova área. Foi promovido de gerente de distribuição a diretor comercial da Unidade de Volume. “Ele foi escolhido devido aos resultados significativos como gerente de distribuição, gerando volume de vendas com crescimento contínuo e sustentável, alta rentabilidade e ótimo relacionamento com o canal de distribuição e revendas”, explica o diretor geral da D-Link Brasil, Alexandre Wu.

Ao todo, o executivo tem sob sua responsabilidade uma equipe de 25 colaboradores diretos, responsáveis pelo atendimento aos parceiros, treinamentos, logística de entrega de produtos e ações de marketing.

O executivo possui 13 anos de experiência profissional no mercado de Tecnologia da Informação, com passagens pelas empresas Cyclades (atual Avocent) e Telefonica. Proscurchin é graduado em Engenharia de Controle e Automação pela Escola de Engenharia Mauá e possui pós-graduação em Administração pela FAAP.

Fonte: Wagner Hiroi – PLANIN [email protected]

Categories: Negógios Tags:

ReadyBoost.

3, março, 2010 Sem comentários

Tanto no caso dos HHDs (os HDs híbridos, que combinam o uso de discos magnéticos com um buffer de memória Flash) quanto no Turbo Memory (tecnologia Robson), é necessário que exista suporte por parte do sistema operacional. Toda a idéia de usar memória Flash para acelerar o acesso ao HD foi inicialmente proposta pela própria Microsoft, de forma que o Vista já vem com suporte de fábrica, através do ReadyDrive. No caso do Linux, é de se esperar que tenhamos um driver incorporado ao Kernel assim que os dispositivos começarem a se tornar populares. A maior dúvida recai sobre o XP e as versões anteriores do Windows.

Continuando, temos ainda o ReadyBoost, oferecido pelo Vista, onde um pendrive é usado para criar uma espécie de cache, acelerando o carregamento dos programas. O ReadyBoost é um recurso que parece simples, mas que se revela complexo e até contraditório depois de examinado um pouco mais minuciosamente.

Desde que você utilize um pendrive de fabricação recente, de 1 GB ou mais, ligado a uma porta USB 2.0, você realmente perceberá alguma diferença no tempo de carregamento dos programas. Muitos jogos e aplicativos maiores podem chegar a carregar em metade do tempo, além da performance geral melhorar um pouco (principalmente em micros com apenas 512 MB de RAM). Mas, se você medir as taxas de transferência do pendrive e do HD, vai perceber que, quase sempre, o HD é mais rápido. Como pode então o pendrive melhorar o desempenho?

A questão central é que o HD é rápido em leitura seqüencial, onde são lidos grandes blocos de dados, situados em setores adjacentes. Um HD moderno pode facilmente superar a marca de 60 MB/s, enquanto o pendrive fornecerá 15, 20, ou, quem sabe, 30 MB/s. Apesar disso, o HD possui um tempo de acesso muito alto e por isso pode oferecer taxas de transferências incrivelmente baixas (muitas vezes 2 MB/s ou menos) ao ler vários arquivos pequenos espalhados. Nesse quesito o pendrive leva uma grande vantagem. Para você ter uma idéia da diferença, um HD com tempo de acesso de 13 milissegundos seria capaz de realizar pouco mais de 60 leituras a setores aleatórios por segundo, enquanto mesmo um pendrive de velocidade modesta pode realizar facilmente mais de 4.000 leituras por segundo.

Outra questão é que o pendrive e o HD são dois dispositivos distintos, ligados a barramentos separados, de forma que o sistema pode ler dados nos dois simultaneamente. O sistema aproveita então para copiar os arquivos pequenos, ou que estão gravados em setores distantes entre si do HD para o pendrive, além de usá-lo para armazenar parte da memória swap (exemplo de aplicação onde a baixa latência do pendrive oferece vantagens), fazendo com que o HD possa se concentrar em ler os arquivos maiores, função na qual é mais rápido.

Como a memória Flash não é volátil, os dados continuam lá, prontos para serem usados nos boots subseqüentes, sem que precisem ser novamente transferidos a partir do HD. O principal problema com o ReadyBoost é que a memória Flash possui um limite de ciclos de leitura, de forma que o uso intenso pode fazer com que o pendrive apresente defeito depois de um ou dois anos de uso, sobretudo nos pendrives mais baratos, que utilizam chips de mais baixa qualidade.

O risco de defeito prematuro devido ao esgotamento dos ciclos de leitura da memória Flash também existe nos HHDs. Neles, entretanto, o risco acaba sendo menor, pois os fabricantes se vêem obrigados a usar chips de melhor qualidade e a implementarem sistemas de proteção adicionais, incluindo um sistema de wear levelling (que consiste em “rotacionar” os dados, evitando que grande parte das leituras sejam concentradas em alguns poucos setores) e um sistema de correção de erros e marcação dos setores defeituosos, algo similar à marcação de badblocks nos discos magnéticos do HD.

Com a popularização do Vista, os fabricantes de memória Flash passaram a lançar diversos tipos de pendrives otimizados para o ReadyBoost. Inicialmente eram modelos de alto desempenho, construídos usando chips e controladores capazes de sustentar taxas mais altas de transferência. Em seguida, passaram a ser lançados pendrives “dual-channel”, onde dois chips de memória Flash são acessados simultaneamente, dobrando a taxa de leitura e gravação, de forma muito similar ao que obtemos ao usar dois HDs em RAID 0.

Finalmente, surgiram pendrives de uso interno, novamente vendidos como modelos específicos para uso do ReadyBoost. Estes pendrives internos são instalados diretamente em um dos headers USB da placa-mãe, os mesmos conectores de 9 pinos onde você conecta as portas USB frontais do gabinete. A idéia é que eles fiquem instalados continuamente, mantendo o cache o ReadyBoost.

Cada header USB da placa-mãe oferece duas portas USB. Entretanto, as duas portas estão interligadas ao mesmo controlador, por isso compartilham os 480 megabits oferecidos por cada controlador USB 2.0. Fazendo com que o pendrive ocupe o espaço referentes às duas portas, o fabricante evita que a performance do pendrive seja subutilizada por qualquer gargalo causado pela conexão de outro dispositivo USB.

Com exceção da mudança no conector, eles são pendrives normais, que podem ser usados tanto para o ReadyBoost quanto para guardar arquivos e fazer backups (ou ter o espaço dividido entre as duas aplicações). Caso a placa-mãe suporte boot através da porta USB, você pode até mesmo usá-los para instalar o sistema operacional (substituindo o HD) e assim obter um PC sem partes móveis. Naturalmente, você não conseguiria instalar o Vista em um pendrive com 2 ou 4 GB, mas é possível instalar Linux, ou mesmo fazer uma instalação enxuta do Windows XP.

Fonte: Guia do Hardware.

Categories: S.O. Tags: , , ,

Dieta do físico.

2, março, 2010 Sem comentários

Já que NINGUÉM segue a dieta da nutricionista, fiquem com a  do Físico!

Eu sempre repito que os físicos são objetivos e brilhantes.

Dieta fantástica: – pelas leis da termodinâmica, todos nós sabemos que uma caloria é a energia necessária para aquecer 1g de água de 21,5° para 22,5° C.

Não é necessário ser nenhum gênio para calcular que, se o ser humano beber um copo de água gelada (200ml ou 200g), aproximadamente a 0°C , necessita de 200 calorias para aquecer em 1°C esta água.

Para haver o equilíbrio térmico com a temperatura corporal, são necessárias então cerca de 7.400 calorias para que estes 200g de água alcancem os 37° C da temperatura corporal ( 200 g X 37°C ).

E, para manter esta temperatura, o corpo usa a única fonte de energia disponível: a gordura corporal.

Ou seja, ele precisa queimar gorduras para manter a temperatura corporal estável.

A termodinâmica não nos deixa mentir sobre esta dedução.

Assim, se uma pessoa beber um copo grande de aproximadamente 400 ml, na temperatura de 0° C de cerveja, ela perde aproximadamente 14.800 calorias (400g x 37°C ).

Agora, não vamos esquecer de descontar as calorias da cerveja, aproximadamente 800 calorias para 400g.

Passando a régua, tem-se que uma pessoa perde aproximadamente 14.000 calorias com a ingestão de um copo de cerveja gelado.

Obviamente quanto mais gelada for a cerveja maior será a perda destas calorias.

Como deve estar claro a todos, isto é muito mais efetivo do que, por exemplo, andar de bicicleta ou correr, nos quais são queimadas apenas 1.000 calorias por hora.

Amigos, emagrecer é muito simples, basta beber cerveja bem gelada, em grandes quantidades e deixarmos a termodinâmica cuidar do resto.

Fonte: Dr. Desocupado

D-Link abre 20 oportunidades de emprego.

1, março, 2010 Sem comentários

A D-Link, líder mundial no fornecimento de soluções de redes, segurança, armazenamento de dados e vigilância IP, anuncia a abertura de 20 oportunidades de emprego. As vagas são para a área de suporte técnico, localizada na cidade de São Paulo.

Para participarem do processo seletivo, os estudantes devem estar matriculados em alguma entidade de ensino superior, em cursos da área de tecnologia. É favorável que o candidato possua facilidade de comunicação, dinamismo e bom relacionamento interpessoal, além de prática em digitação. Como benefício, a D-Link oferece bolsa auxílio e vale transporte.

Ao todo, são disponibilizadas dez vagas para atendimento telefônico e outras dez para o Chat online do suporte. As contratações têm os objetivos de ampliar o serviço D-Chat (disponível no site http://www.dlink.com.br/suporte), no qual os clientes podem fazer perguntas e obter informações em tempo real pela Internet, e otimizar o tempo de espera das ligações telefônicas.

“Atualmente, a D-Link possui 75 colaboradores no suporte técnico e estamos abrindo novas oportunidades para aprimorarmos ainda mais a qualidade do atendimento ao cliente”, afirma a gerente de Suporte Técnico da D-Link, Tatiane Silva.

Para concorrer às vagas, os interessados devem enviar seus currículos para o e-mail: [email protected].

Categories: Vagas Tags: ,

Quanto cobrar pelo seu serviço….

24, fevereiro, 2010 6 comentários

Conheça esta tabela bem humorada com dicas para cobrar aquele “cliente especial”.

Serviço Valor (R$)
Logo marca, logomarca 6000,00
Logotipozinho, logomarcazinha, marquinha e marquinhazinha (preço também válido para logotipo bem pequenininho, simbolo, desenho pra colocar no cartão e elipse e degrade) 2250,00
Nome do logotipo 5500,00
Impresso 855,00
Folheto de divulgação 255,00
Convitezinho 345,00
Panfleto 452,00
Um folder rapidinho 1250,00
Prospecto 355,00
Jeitinho aqui 150,00
Folhinha / Filipeta 355,00
Folhinha pra tirar xérox mesmo (xérox não inclusas) 456,00
Uma faixa aí 2230,00
Cartaz “que você ja pega pronto no Print artist” 564,00
“Botar um design” no meu site 5300,00
Desenho animado pra colocar no site 50000,00
Uma letra girando, assim ó 250,00
Cartãozinho mixuruca 150,00
Só pra não passar em branco (Folder de aniversário de 50 anos da empresa) 6000,00
Um site (Não interessa a quantidade de paginas, nem o que tem dentro, site é site, ué) 15000,00
Um portal (Sem diferença para o material acima, apenas na nomenclatura) 30000,00
“Igualzinho a esse aqui, só vai colocar o meu timbre ao inves do dele aqui em cima, entendeu? Pra não dar trabalho mesmo…” 1000,00
Sem muitos detalhes 350,00
Quando começar a frase com: Acrescentar mais (R$)
“Isso aí, você coloca no computador e ele faz” 1250,00
“Eu tenho um sobrinho que faz assim…” 350,00
“Ei, você que mexe com computador…” 500,00
“Ah foi bom te ver aqui, você não é o cara da informáica?” 8000,00
“O chefe do departamento ja escolheu até a letra e a cor, agora ficou fácil” 250,00
“Não, não.. você nao vai ter trabalho nenhum, mesmo. É so colocar no computador mesmo” 350,00
“Na verdade o serviço JÁ ESTÁ PRONTO! É só colocar um pouco de design” 750,00
“É só uma firula mesmo né?” 450,00
“Pra enfeitar o pavão…” 360,00
“Na verdade é porque eu não tenho tempo pra fazer..” 2500,00
“Eu confio em você, vê ai alguma coisa..” (não sabe nem o nome da empresa) 5500,00
“Depois a gente vê uma maneira de te compensar…” 240.000,00
“Vê ai o que você faz pra mim?” 890,00
“Nossa, mas é so um site! Isso tudo?” 5000,00
“POR PÁGINA??????” (cada vez que a pessoa repetir essa frase) 345,00
“Aproveita pra ver o que aconteceu com o antivirus daqui da loja?” 350,00
“Ah.. tá.. mas nisso ja estão incluidas as fotos e as modelos né?” 150,00
“É só esticar aqui, ó” 60,00
“E você usa o computador pra isso?” 75,00
“Coisa simples” 2500,00
“Não você não entendeu é simples mesmo” 3500,00
“É você não entendeu mesmo” 4500,00
“Só uma galeria de fotos. Quantas fotos? Ah umas 100, mas é so colocar ali no canto” 890,00
“Ué, mas é so digitar como ta aqui no jornal.” 980,00
“Escaneia daqui da revista mesmo” 200,00
“Eu quero um site” (Mecãnico free-lancer) 2800,00
“DUZENTOS E CINQUENTA REAIS???” (subir mais R$ 50,00 a cada grito de desespero) 50,00
“Fotolito? Não, não, não vamos contratar fotografo” 35,00
“Ah!! Pode pegar o logo do nosso site, não tem problema nenhum, eu autorizo. É so clicar com o botão direito do mouse em cima e ir em ’salvar como’…” 890,00
“COMO ASSIM, SEM A IMPRESSÃO???” (afinal o cara ainda vai pagar a impressão!!) 200,00
“E quanto você cobra assim? Pra um site, é. Completo! Sim eu sei, mas mais ou menos? Tira uma média, site completo! Hum.. e outro mais simplezinho?” 450,00
“Ah mas eu achei a mesma coisa por R$ 30,00 cada página. E é serviço de confiança. O que a gente pode fazer pra chegar nisso?” (esses eu tenho vontade de xingar…) 200,00
“Pois é mas eu estou vendo com outras pessoas…” 100,00
“Ta, tudo bem.. e fica pronto quando? Pode me mandar uma previa por email hoje a noite? 5000,00
(numa sexta feiras 17:55) “ok, me entrega na segunda até umas 10h tá bom?” 8000,00
“É que meu prazo já está estourado, sabe como é né?” 4580,00
Serviços extras – depois do trabalho pronto:
“Aumenta essa letra?” 50,00
“Coloca esse amarelo mais vivo?” 90,00
“Troca esse vermelho, por amarelo?” Sob consulta. Em casos como trocar o tom da pele de uma foto fica mais caro.
“Vira o rosto dela no computador, pra ficar de lado, acho q vai ficar melhor” (foto 3×4) 150,00 (e não realiza o serviço, lógico)
“E se a gente mudasse o menu pra cá? To achando isso meio parado…” (site pronto) Valor do site x 5
(Depois de pedir incessantemente pelo estetoscopio na capa do manual médico) “É mesmo, né? Não ficou muito legal….. e agora?” 6000,00
“Puxa mais pra ca.. Isso agora mais pra ca, isso, troca essa cor.. agora inclui essa foto… podia mudar aqui ne? hum… po parace que piorou não estou entendendo…” 8500,00

Fonte: .xX [_ MaxOnRails _] Xx.

Categories: Piadas Tags: ,

Ex-funcionário: risco potencial para TI.

23, fevereiro, 2010 Sem comentários

As represálias de ex-funcionários contra seus empregadores são o motivo de maior preocupação para 75% dos gerentes de TI. É o que aponta o 12° estudo anual da Ernst & Young sobre Segurança da Informação.

A pesquisa, realizada com 1,9 mil empresários e diretores da área de comunicação de mais de 60 países, inclusive o Brasil, mostra que, dos 75% citados, 42% estão trabalhando para entender melhor os potenciais riscos que esta situação traz e 26% já estão tomando atitudes que possam minimizar a ameaça.

Apenas 7% disseram que o risco existia, mas medidas já foram tomadas e o risco foi mitigado, enquanto que 1/3 dos entrevistados afirmou estar “muito preocupado” com essa questão.

Além disso, 44% dos entrevistados disseram ter um sistema de gestão de segurança da informação ou estar implementando um, enquanto 32% estão avaliando a possibilidade de adotar uma solução dessa natureza.

Quando questionadoss como a gestão de riscos vem sendo tratada pelas empresas, 50% responderam que estão gastando mais verbas, enquanto 39% estão gastando o mesmo. Apenas 5% gastaram menos verba no setor, sendo que 6% não responderam.

Das empresas entrevistadas, 41% notaram um aumento nos ataques externos em seus sistemas, e 25% observaram aumento nos ataques internos – aqueles provocados por seus próprios funcionários, como abuso de privilégios e roubo e venda de informação.

No entanto a maior percentagem é ainda de empresas que não viram alterações nos números de ataques, 44%.

No Brasil, a tendência é similar à observada no restante do mundo: os respondentes brasileiros destacaram aumento das ameaças, sejam elas de origem externa (ataques aos sites, phishing) e ou interna (roubo de dados, abuso de privilégios, etc).

Devido ao aumento da ocorrência de vazamento de dados, a proteção de implementar ou aprimorar tecnologias nesse sentido é a segunda maior prioridade nos próximos 12 meses, destacada por 40% dos respondentes como um dos três temas centrais.

De acordo com a consultoria, um dos dados mais interessantes da pequisa se refere ao fato de que poucas companhias estão criptografando dados dos laptops: apenas 41%.

A pesquisa completa está disponível no link relacionado abaixo.

– Ernest e Young

Fonte: Site Baguete

Categories: Segurança Tags: , ,

Windows 8 promete revolucionar SO’s

23, fevereiro, 2010 Sem comentários

O Windows 8 promete ser um sistema operacional diferente de tudo o que o usuário já viu. É o que afirmou um funcionário da Microsoft no blog do MSDN sobre a grande reformulação prevista para a nova versão da plataforma.

De acordo com o post “os temas que o SO tem refletem verdadeiramente o que as pessoas procuram por anos e mudarão a maneira como os usuários pensam sobre PCs e a forma de utilizá-los”.

A publicação, apagada minutos depois de ir ao ar, ainda acrescenta que o “Windows 8 foi algo completamente diferente dos sistemas operacionais anteriores”.

No mês passado, um ex-funcionário da empresa divulgou algumas datas de lançamentos e afirmou que o novo sistema da Microsoft deve chegar ao mercado em julho de 2011.

Fonte: Site Baguete

Categories: S.O. Tags: , ,

Oracle compra Convergin.

23, fevereiro, 2010 Sem comentários

A Oracle anunciou na quinta-feira, 11, aquisição da Convergin, fornecedora de soluções de serviços de vendas em tempo real.

Os valores da negociação não foram divulgados.

Segundo comunicado enviado pela Oracle, os produtos da Convergin complementam a suíte de produtos integrados do Oracle Communications, que inclui o Oracle Communications Converged Application Server, o Oracle Communications Billing e o Revenue Management, além de programas de atendimento.

A plataforma Service Broker baseada em J2EE da Convergin permite que as operadoras de telecom gerenciem serviços como aplicativos e redes, incluindo recargas de celulares pré-pagos.

Fonte: Site Baguete

Windows: usuário poderá escolher browser.

23, fevereiro, 2010 Sem comentários

A partir de março os usuários do Windows poderão escolher, ainda na instalação do sistema operacional, qual browser desejam utilizar.

Para os que já possuem o Windows XP, Vista e o 7 instalados, um update do sistema vai oferecer uma lista com cinco navegadores: Opera, Safari, Internet Explorer, Chrome e Firefox.

A permissão da Microsoft faz parte do acordo realizado com a União Européia, e tem o objetivo de diminuir as críticas contra a empresa que, teoricamente, estaria priorizando o Internet Explorer na batalha dos browsers, já que o software vem instalado por padrão de fábrica.

Segundo reportagem do Daily Mail, a ordem de escolha dos navegadores tanto na instalação quanto na atualização será aleatória.

Fonte: Site Baguete

Diferentes ângulos da Notícia….

2, fevereiro, 2010 Sem comentários

Chapeuzinho Vermelho na imprensa….

JORNAL NACIONAL
(William Bonner): ‘Boa noite. Uma menina chegou a ser devorada por um lobo na noite de ontem…
(Fátima Bernardes): ‘… mas a atuação de um caçador evitou uma tragédia’.

PROGRAMA DA HEBE
(Hebe Camargo): ‘… que gracinha gente. Vocês não vão acreditar, mas essa menina linda aqui foi retirada viva da barriga de um lobo, não é mesmo?’

BRASIL URGENTE
(Datena): ‘… onde é que a gente vai parar, cadê as autoridades? Cadê as autoridades? ! A menina ia para a casa da vovozinha a pé! Não tem transporte público! Não tem transporte público!
E foi devorada viva… Um lobo, um lobo safado. Põe na tela!! Porque eu falo mesmo, não tenho medo de lobo, não tenho medo de lobo, não..’

REVISTA VEJA
Lula sabia das intenções do lobo.

REVISTA CLÁUDIA
Como chegar à casa da vovozinha sem se deixar enganar pelos lobos no caminho.

REVISTA NOVA
Dez maneiras de levar um lobo à loucura na cama.

FOLHA DE S. PAULO
Legenda da foto: ‘Chapeuzinho, à direita, aperta a mão de seu salvador’.
Na matéria, box com um zoólogo explicando os hábitos dos lobos e um imenso infográfico mostrando como Chapeuzinho foi devorada e depois salva pelo lenhador.

O ESTADO DE S. PAULO
Lobo que devorou Chapeuzinho seria filiado ao PT.

O GLOBO
Petrobrás apóia ONG do lenhador ligado ao PT que matou um lobo pra salvar menor de idade carente.

ZERO HORA
Avó de Chapeuzinho nasceu no RS.

AGORA
Sangue e tragédia na casa da vovó

REVISTA CARAS
(Ensaio fotográfico com Chapeuzinho na semana seguinte)
Na banheira de hidromassagem, Chapeuzinho fala a CARAS: ‘Até ser devorada, eu não dava valor para muitas coisas da vida. Hoje sou outra pessoa’

PLAYBOY
(Ensaio fotográfico no mês seguinte)
Veja o que só o lobo viu.

REVISTA ISTO É
Gravações revelam que lobo foi assessor de político influente.

REVISTA CARTA CAPITAL
Lobo Mau tinha ligações com FHC e o objetivo era desestabilizar o governo Lula e o PT.

G MAGAZINE
(Ensaio fotográfico com lenhador)
Lenhador mostra o machado

SUPER INTERESSANTE
Lobo mau! mito ou verdade ?

DISCOVERY CHANNEL
Vamos determinar se é possível uma pessoa ser engolida viva e sobreviver.

Categories: Piadas Tags: